Cases

CARREFOUR

O reconhecimento facial se tornou item prioritário para todas as suas operações de risco. Inicialmente o sistema foi aplicado para as concessões de crédito, com a evolução da operação e a confiança que a ferramenta trouxe, a empresa passou a adotá-la também no processo transacional do negócio.<br /> - Operação de entrega de cartão (plástico)<br /> - Mudança de dados cadastrais<br /> - Solicitação de segunda via do cartão ou cartão adicional para a segurança do cliente

BANCO ORIGINAL

Primeiro cliente no mercado digital a utilizar reconhecimento facial nas aberturas de contas bancárias. O risco deste tipo de procedimento no ambiente digital é bem maior do que no físico. Pela segurança que o reconhecimento facial trouxe para as operações do Banco Original, ele decidiu dar o passo adiante e aplicar em suas transações bancárias. Este projeto proporcionou premiação do EFINANCE para o Banco Original no quesito identificação, utilizando reconhecimento biométrico da Oiti Technologies e SERPRO.

PAN

Homologação junto ao Banco Central para utilizar reconhecimento facial para assinatura de Contrato junto aos clientes. Inicialmente, a funcionalidade está disponível para a contratação de empréstimo consignado. A expectativa da instituição financeira é que 100% dos processos de contratação de crédito e abertura de conta deverão acontecer via biometria facial até o final deste ano.